Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 5 de setembro de 2010

Em Alagoas fala assim:

BOLA DE GUDE É CHIMBRA

GENTE ALTA É GALALAU

TUDO QUE É RUIM É PEBA

RIR DOS OUTROS É MANGAR

QUEM É FRANZINO (PEQUENO E MAGRO) É XÔXO

QUEM É ESPERTO É SABIDO

E O MEDROSO SE CHAMA FROUXO

TÁ COM RAIVA É INVOCADO

MENINO LEVADO É REINÃO SETE COURO

NAMORO PESADO (AMASSOS) É CHUMBREGO

HOMEM SAFADO É CABRA DE PÊIALAGARTIXA É CATENGA

PERNILONGO É MURIÇOCA

SINAL DE ESPANTO É VÔTE

QUEM TEM SORTE É CAGADO

QUEM NÃO PAGA É VEIACO

MÃO DE VACA É PIRANGUEIRO

SUJEIRA DE OLHO É REMELA

MELECA SE CHAMA CATOTA

CATINGA DE SUOR É INHACA

MANCHA DE PANCADA É RONCHA

BRIGA PEQUENA É ARENGA

PERFOMANCE OU ATITUDE DE PALHAÇO É MUNGANGA

VENDEDOR DE PORTA EM PORTA É PRESTANISTA

MENINA MUITO “DADA” É PINIQUEIRA

MENINA QUE GOSTA DE OUTRA É BOLACHEIRA

INTERJEIÇÃO DE ESPANTO EITA GOTA!

CAJU GRANDE É PAMPÃO

E CABRA MACHO É ALAGOANO

Girias de Brasilia

De rocha - Papo sério ou de verdade
Chegado - Amigo
Colado - Mais que amigo
Nangive - Vadia
Kula - Viado
Papo estranho - Conversa de gay
Careta - Cigarro
Véi - "Meu" Ex: E ai Véi como e que vão as coisas ?
Paia pra caralho - Algo que não preste
Se liga na Fita - Se liga na ideia
Baú - ônibus
Pega o beco - Sair fora ou ir embora
Meter os ganho - Fazer um assalto
Ferrado - Armado
Larica - Fome
Fulerage - Tá de sacanagem ou algo que não preste
Grilado - Preucupado
Lombrado - Doidão
Vela - Um Beck tamanho GG
Os cana - Policia
Bacana - Playboy
Pera - Viado
Serrote - Quem pede cigarro
Entrar numas - Brigar
Num embarrera não - Não entrar numas
Peba - Roçeiro
Curti um peso - Ouvir um rap
Negode - Pagode bem ruim
Dona - Namorada
Ir nas primas - Ir ao puteiro
Birita - Bebida
Gel - Cerveja
Frevo - Festa
Filé - Gatinha
Prego - Mané ou otário
Pelada - Jogo de Futebol
Carreta - Carro
Zero Bala - Bem conservado
Camelo - Bicicleta
Esparro - Coisa exagerada

Dialeto Mineiro

Lidileite - (litro de leite)
Mastumate - (massa de tomate)
Dendapia - (dentro da pia)
Kidicarne - (kilo de carne)
Tradaporta - (atras da porta)
Badacama - (debaixo da cama)
Pincumel - (pinga com mel)
Iscodidente - (escova de dente)
Nossinhora -(nossa senhora)
Pondions - (ponto de onibus)
Denduforno - (dentro do forno)
Doidimais - (doido demais)
Tidiguerra - (tiro de guerra)
Dentifrisso - (dentifricio)
Ansdionti - (antes de ontem)
Séssetembro - (sete de setembro)
Sápassado - (sabado passado)
Oiucheru - (olha i cheiro)
Pradaliberdade - (praca da liberdade)
Vidiperfume - (vidro de perfume)
Oiproceve - (olha pra voce ver)
Tissodai - (tira isso dai)
Rugoiais - (rua Goias)
Onquie -(onde que é?)
Casopo - (caixa de isopor)
Quainahora - (quase na hora)
Osturdia - (outro dia)
e o melhor de todos:
Pronostamuinu (para onde nos estamos indo?)

Girias e Dialetos usados em Sergipe

A COMO? ==> Qual é o preço? Quanto custa?
A MIGUÉ ==> À toa, relaxado, largado, sem interesse.
A MORTE É CEGA! ==> Expressão usada para referir-se a alguém muito feio.
A PULSO, APUSSO OU APUÇO: ==> À força. Contra a vontade. Isto é na marra, não tinha jeito mesmo, tive que vir, ou ir.
A QUANTO? ==> Qual é o preço? Quanto custa?
ABECEDÁRIO ==> Alfabeto.
ABELHUDAR ==> Agir com curiosidade, indiscrição. Intrometer-se.
ABESTALHADO ==> Abestado, abobado, besta, bobo, imbecil, tolo.
ABILOLADO ==> Abobalhado, amalucado, doido, esquecido, maluco.
ACOITAR ==> Abrigar, acolher, defender. Dar coito ou guarida. Esconder.
ACUDIR ==> Ajudar, auxiliar, defender, proteger, socorrer.
AGARRAR ==> Grudar.
AGONIADO ==> Aflito, afobado, amargurado, angustiado, apressado, indisposto.
AMARRAR MINHA ÉGUA:Arrependimento, se eu soubesse não entrava nesta fria
APERREADO ==> Aborrecido, afobado, ansioso, apoquentado, apressado, chateado, indisposto.
APOIS ==> Expressão de concordância.
ARACAJU ==> Capital do Estado de Sergipe. Há dois significados para esta palavra indígena. Alguns traduzem como “lugar de cajueiros”. Outros dizem que é “cajueiro dos papagaios".
AREAR A FIVELA ==> Dançar junto de alguém.
ARRE ÉGUA :Expressão não muito usada em nossa região mas trazida por habitantes nordestinos de outras regiões, seu significado seria como "Puxa errei ou mesmo Droga"
ARRE : Expressão usada como alívio ou então espanto "Arre égua"
ARRODEAR ==> (arrudiar) Andar ao redor. Rodear.
ATROADO ==> Atrapalhado, desajeitado, que derruba tudo ou se machuca facilmente.
AVEXADO ==> Apressado, vexado.
AZOADO ==> Pessoa nervosa, estressada, com raiva.
BAIXA-DA-ÉGUA ==> Lugar distante.
BARREADO ==> Confuso, sem saber o que fazer ou o que dizer.
BEBER COM FARINHA ==> Ingerir bebida alcoólica demais.
BEXIGUENTO ==> Pessoa que não presta.
BIBOCA ==> (bó) Beco ou lugar estranho. Lugar apertado, escondido, estreito.
CABRA DA PESTE ==> Indivíduo destemido, provocador ou valentão.
CABRUNCO: Nome errado de um tipo de doença bovina (Carbúnculo) muito usado em nossa terra como palavrão ofensivo. Atenção atualmente muito difundido pela mídia devido a sua bactéria o Antraz em português e Antrax em Inglês. O negócio é usar cueca de ferro devido o antraz....ou seja o antraz cutâneo..??
CABRUNQUENTO ==> Coisa ou pessoa ruim.
CANSO ==> Câncer. Coisa ruim.
CARANGUEJO:Crustáceo muito apreciado na Região, vive em mangues que espero que não tenham destruído. Muito saboroso.
CARÃO:A princípio é uma cara bem grande, mas aqui em nossa terra, é bronca, "esbregue" ralhar etc.
CARRADA :Poderia ser um carro atrás do outro, mas aqui no Estado Carrada é uma carga de areia lavada do rio(pedra, brita e outros) que cabe em uma carroça de burro. Pode também expressar quantidade quando falamos por exemplo “uma carrada de gente”.
CHEGA! CHEGA! ==> Venha rapidamente! Ajude-me!
CHENTE OU OCHENTE:Expressão errônea traduzido como "ô gente, ou olá gente", porém é usado como espanto.
COBRA CRIADA:Termo empregado, a pessoas astutas, audaz, conhecedora de macetes, malandro.
COITEIRO ==> Aquele que protege ou esconde criminosos ou namorados.
DA BEXIGA ==> 1. Em grande intensidade. Ex. Estou com uma fome da bexiga!
DA PESTE ==> Algo extraordinariamente bom ou ruim.
DE LASCAR O CANO ==> 1. Bom demais. 2. Desagradável, decepcionante, irritante, etc.
DESDROBO ==> Desdobro (dô) argumento pouco convincente ou sem importância.
E FOI, FOI? ==> É mesmo?
É NÃO ==> Não é. O nordestino, inclusive o sergipano, fala o verbo antes do advérbio.
EITA PÊNTIA ==> Eita Pêntia (Êitcha Pêntchia) Expressão usada para expressar admiração, alegria, dificuldade, espanto, surpresa, susto, etc.
ESTUPOR BALAIO ==> 1. Infarto. Morte. Paralisia repentina. 2. Pessoa feia. 3. Expressão usada quando a pessoa se irrita com algum objeto ou alguma situação.
ETA-PEGA ==> (Êta-pêga) Expressão usada quando a pessoa se espanta ou tem uma surpresa.surpeendente
FI, FIO OU FILHO DA BEXIGA ==> Coisa ou pessoa ruim
FI, FIO OU FILHO DA GOTA-SERENA ==> Coisa ou pessoa ruim.
FI, FIO OU FILHO DA MOLÉSTIA ==> Coisa ou pessoa ruim.
FI, FIO OU FILHO DA PESTE ==> Coisa ou pessoa ruim.
FI, FIO OU FILHO DE UMA ÉGUA ==> Filho de uma prostituta.
FI, FIO OU FILHO DO CABRUNCO ==> Coisa ou pessoa ruim.
FI, FIO OU FILHO DO CRANCO ==> Coisa ou pessoa ruim.
FUMBAMBENTO ==> Desbotado. Sem cor.
GELADINHO ==> Sorvete caseiro embalado em saco plástico transparente de forma cilíndrica. Em São Paulo, é chup-chup. No Rio de Janeiro, é sacolé.
MAS TÁ! ==> Expressão usada para demonstrar dúvida, desafio, incredulidade, surpresa.
MASSA (GÍRIA) ==> Agradável, bacana, bom, bonito
Miar: Quando a coisa dá errada, quando alguém é meio doido é miado.
NA LONA ==> Em situação difícil. Sem dinheiro.
NA MARRA ==> Contra a vontade.
NA TORA ==> À força, na valentia.
NÃO SEI O QUE E O QUE MAIS! ==> E outras coisas mais.
NAS CARREIRAS ==> Às pressas.
OI ELA! ==> Oi ela! (ói) Saudação afetuosa, típica de Sergipe.
OI ELE ! ==> (ói) Saudação afetuosa, típica de Sergipe.
OXE (Ô) ==> Oxente.
OXENTE ==> Expressão usada quando a pessoa sente espanto ou surpresa.
PAIA ==> Paia (pá) Ruim.
PÃO CILINDRO ==> Pão sovado (de massa fina, muito batida).
PÃO CUIUDO ==> (cuiúdo) Pão adormecido, do dia anterior, murcho.
PÃO JACÓ ==> Pão francês.

PEBA (É) ==> De baixa qualidade, mal feito.
PELEJAR ==> Batalhar, combater, defender, forçar, insistir, lutar, sustentar, teimar.
PENTCHA: Expressão de admiração, de bronca , no lugar de pô...
PERÔBO: O mesmo que viado, bicha
PICADO: Pode ser cortar em pedacinhos a comida ao fazer. "Com raiva" Saiu daqui picado"
PORRETA : Bacana, maravilhosa, legal , mas também é uma cidade da Itália onde nossos Pracinhas também conquistaram na segunda Guerra Mundial.
PRA PESTE ==> Muito, grande quantidade. Ex.: Ele gosta de pinga pra peste
PUNGA: Ato de pegar um veículo em movimento, muito perigoso
QUEM GABA O SAPO É A JIA! ==> Pessoa que se elogia ou elogia a um dos seus.
RUMA : Monte de coisa, "excremento" coletivo de alguma coisa, gíria local. (pode ser árabe)
SARARÁ: Maneira de menosprezar ou brincar com as pessoas de pele clara e com o cabelo crespo.
SE ACABAR ==> Morrer, perecer. Destruir-se, esgotar-se, exaurir-se, matar-se.
SE AMARRAR ==> Demorar, dificultar.
SE AVIAR ==> Apressar-se.
SE BATER ==> Ter dificuldade para fazer algo.
SE FAZER ==> Fingir.
SE LASCAR ==> Arrebentar-se, dar-se mal, ferrar-se, machucar-se, prejudicar-se.
SE LENHAR ==> Lanhar-se, machucar-se, dar-se mal.
SE ORIENTE! ==> Corrija-se. Tome jeito.
TÁ COM A BEXIGA ==> Está agitado ou irritado.
TÁ COM A GOTA-SERENA ==> Está agitado ou irritado.
TÁ COM A MOLÉSTIA ==> Está agitado ou irritado.
TÁ COM A PESTE ==> Está agitado ou irritado.
TIRAR O COURO ==> Explorar ou maltratar ou alguém.
VÉIO ==> Velho. Amigo, camarada, colega.
VOTE! (Ô) ==> Interjeição usada expressar espanto, repulsa, surpresa.
ZORRA : Pinhão gigante usado mais pelos adultos ou rapazes. Ao girar faz um barulho parecido a um enxame. Geralmente esse termo é usado por nós para expressar admiração. Ex: Êta zorra

Girias usadas no MSN

Abs: Abraços.
Add: Adicionar.
Aff: Ave Maria.
Bjo: Beijo.
Blz: Beleza.
Bp: Bate Papo.
Chatear: Conversar com alguém no chat.
Fds: Final de semana.
Flw: Falou
Kd: Cadê.
Idd: Idade.
Msg: Mensagem.
Mto: Muito.
Nd: Nada.
Net: Internet.
Noob: Novato.
Novis: Novidades.
Pq: Porquê.
Qnd: Quando
Rox: Muito legal.
Sux: Muito ruim.
Tb: Também.
Tc: Teclar.
Tbm: Também.
Vc: Você.
Vlw: Valeu.
V6: Vocês.
Xau: Tchau.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Girias da Turminha - Se você não anda entendendo tudo o que a "galerinha" anda falando, é melhor você ficar ligado, viu...

Descer do palco- Pedir para uma pessoa parar de se mostrar, não ficar querendo aparecer.
Demorex - Só se for agora...
Corrimão- Garota que todo mundo passa a mão
Qual o pó ?- Qual o problema
Sabonete de quartel- garota que deixa todo o mundo passar a mão nela
Seqüelado(a)- Pessoa que diz muita bobagem ou diz algo completamente fora do contexto. Meio doidão, maluco.
Escrotético- Escroto.
Estrondar- espalhar para todo mundo
Fala sério!- Que ridículo! Pára de palhaçada.
Girino- pessoa idiota , babaca.
Guerreiro - Quem fica com uma menina(o) muito feia (o).
Camarão- Garoto que tem o corpo lindo, mas o rosto feio.
Carne de porco- Garota feia
Catiréia- Garota fácil
Chapado- Muito legal, muito boa.
Coisinha - Quando você não lembra o nome da pessoa
Bonitinho- Garoto feinho, mas arrumadinho.
Botar no dvd- pedir pra ficar com alguém.
Cabeça- uma pessoa inteligente, uma pessoa responsável.
Bucéfolas- Nada
Camarão- Garoto que tem o corpo lindo, mas o rosto feio.
Biroska- parada, coisa ou lugar
Bizarro- Coisa chata, enjoada, ensuportavél.
Bob- Bobeira, sem fazer nada, na dela.
Bolada- chateada.
Bonde- um grupo, varias pessoas juntas.
Arroz- Aquele cara que só acompanha, mais não fica com ninguém.
Baba- egg.- É uma pessoa que fica imitando a outra
Babô - quando algo não dá certo
Bavária- menina muito galinha, que fica com todo mundo.
Beck- baseado, bagulho
Bengala fumenga- Pessoa brega.
Que look!- Que legal
botar na fita- uma pessoa ir falar p/ uma pessoa ficar com ela.
Alôôu!- Para a pessoa acordar, se ligar.
Anibesta- Mistura de uma pessoa burra com uma besta.
Arrepiar- fazer algo bem feito
Brôco- desorientado
Buiado- com muito dinheiro.
Cangalhaço- um cara muito feio
Balaiada- bronca horrível
Cafundó- fim do mundo
Dar uns tarracos- dar uns amassos
Espótico- Metido
Fissura- desejo incontrolável
Gaiva- papo furado
Clássico- algo que aconteceu do jeito que era esperado.
Farpar- conquistar alguém
Caxão mole- garota ou garoto muito gordo.
Blém- blém- alguém com costumes não muito normais.
Baia- casa
Cubar- vigiar
Caô- mentira
Consumição- preocupação
Estrepe- mulher feia
Furreco- coisa ruim que está para acontecer
Brau- Coisa cafona
Chimango- garoto chato
Do tempo do Bumba- algo muito antigo
Fuá- bagunça
Fica de ioiô- ficar com um menino, e não namorar e nem terminar de vez
Farofada - Grande confusão

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Linguagem popular: Goiás

Achar certidão: encontrar roteiro, rumo, caminho
Armar malquerença: contrair inimizades, provocar aversões

Bater de raspão: passar rente, roçar
Botar o pé no mundo: fugir, azular

Casar atrás da porta: amigar-se, amancebar-se
Clarear um caso: resolver um assunto, deixar tudo esclarecido
Comer na gaveta: ser avarento, pão-duro
Correr à coxia: ir de um extremo a outro e enfrentar a labuta, azáfama de serviço

Dar na quarta: dar a luz
Dar o dito pelo não dito: desfazer o trato, o que se havia combinado
Desfazer a meada: por fim a intriga
Diz-que-diz: mexerico, intriga
Dormir no macio: viver folgado

Estar de orelha em pé: estar atento, prevenido, desconfiado
Estar no ata não desata: estar indeciso, não saber dar a solução a
Esticar a corda: exigir muito

Fechar a porteira: casar com viúva

Galã de bandeja: figurante sem importância

Jogar o verde: puxar pela boca de alguém para colher informações

Lavar urubu: estar desempregado

Matar o bicho: tomar bebida alcoólica
Montar no gavião: ficar envergonhado, desapontado

Nem tique, nem taque, com a variante nem tico, nem taco: perder tudo, ficar sem nada, não dizer nada, ficar em silêncio

Patati-patatá: expressão onomatopaica, que se refere a palavreado longo e enfadonho
Pegar no rabo da tirana: trabalhar com a enxada
Pensar que berimbau é gaita: tem sentido de ameaça, de advertência
Picar a mula: fugir
Por reparo: comentar, ver coisas com maldade
Por sal na moleira: tomar cautela, ser prudente
Puxar intimidade: procurar tornar-se íntimo, procurar estreita aproximação

Rasgar o rojão: pontear a viola, rasgar-lhe o toque
Raio não cai em pau deitado: quem toma cautela evita desgraça
Roncar o pau ou a lenha: haver briga, pancadaria

Sair da brasa e cair na labareda: sair de uma situação má para uma pior
Ser de muita prosopopéia: ter muita empáfia, ser vaidoso
Soltar a língua: dizer o que vem à cabeça

Ter o corpo fechado: achar-se prevenido contra feitiços, macumbas, doenças ou tiros, contra todos os males
Ter sono de xexéu: ter sono leve
Tirar a coisa a limpo: esclarecer tudo, procurar explicação para

Vocabulário

Abrideira: aguardente de cana, para abrir o apetite
Aprochegar: forma expressiva de aproximar + chegar
Assuntar: prestar atenção, olhar, bisbilhotar
Atru-dia: outro dia

Bandoleira: desviado do rebanho, trapaceira, mentirosa
Banzar: pensar tristemente em coisas impressionantes
Briquita: lida, serviço, com a forma infinitiva, tem o sentido de lidar com dificuldade

Cambulho: ajuntamento de algo, animais ou coisas
Chape-chape: terreno duro e seco; ruído, batida dos pés do animal

Espandongar: pôr em desordem, estragar, esfrangalhar

Fixe: fixo

Guaxo: animal e, por extensão, criança amamentada com leite não materno

Lazeira: calamidade, miséria, lepra
Lereia: conversa mole com que se pretende iludir alguém

Patuá: cesto de palha, balaio; bentinho com rezas milagrosas
Ponche-pala: ponche leve, pala
Positivo: mensageiro, portador

Salvar: cumprimentar, saudar, fazer cortesias
Soverter: o mesmo que subverter

Trelente: indiscreto, conversador

Pé na boca - frases usando a palavra "pé"

Abrir no pé: fugir, correr
Abrir o pé: andar mais depressa, fugir
Ao pé da letra (1): resposta pronta, sem vacilação
Ao pé da letra (2): tradução não literal de um texto estrangeiro
Ao pé do ouvido: em segredo
Apertar o pé: andar mais rápido, apressar-se

Bater pé: não ceder, teimar
Botar o pé no mundo: sumir, desparecer, fugir para bem longe por ter medo da polícia ou vergonha de ato praticado

Cair de pé: manter-se digno, mesmo derrotado
Com o pé atrás: desconfiado

Dar no pé: fugir, correr

Em pé de igualdade: de igual para igual
Entrar com o pé direito: com sorte
Entrar com o pé esquerdo: com azar

Lamber os pés: adular, bajular, sabucar

Meter os pés: ser grosseiro, pagar favor com ingratidão

Não chegar aos pés de... (fulano): ser muito inferior a pessoa com quem é comparada em virtudes, ou em dinheiro, ou em importância, o que for.
Não dar pé: significa dizer inaceitável, que não pode haver acordo
Na sola dos pés: com maus tratos, grosseiramente

Pé (1): motivo, pretexto; procurava um pé para deixar o clube
Pé (2): a borra de polvilho que se assenta na gamela ou, por extensão, polvilho de má qualidade
Pé (3): posição; o negócio está neste pé
Pé (4): unidade de medida linear inglesa
Pé ante pé: devagar ou de mansinho
Pé cascudo: o diabo
Pé-d'água: chuva forte, toró, aguaceiro
Pé-de-anjo: tênis branco
Pé-de-atleta: micose dos pés
Pé-de-banco: lugar raso no canal de rio navegável. Sinônimos populares registrados em Minas Gerais: banco-de-areia, encalhadouro
Pé-de-bode: aquela pessoa que, entre muitas de igual obrigação em uma atividade, é a que mais faz, mais realiza
Pé-de-cabra: alavanca de aço, provida de unha rasgada, para arrancar pregos ou esticar fios de arame farpado
Pé-de-cachorro: moça feia ou de poucos atrativos
Pé-de-chinelo: depreciativo com que o granfino se refere à pessoa de baixo nível sócio-econômico. Reles, zé-ninguém
Pé-de-chumbo: pessoa que não progride na vida, embora tudo lhe seja favorável
Pé-de-ferro: instrumento de sapateiro, espécie de fôrma para repregar solados
Pé-de-galinha: ruga na face ou canto dos olhos
Pé-de-gancho: o diabo
Pé-de-garrafa: monstro antropomorfo da fauna mitológica brasileira, de pé redondo como mão de pilão
Pé-de-guerra: estado de tensão ou preparo psíquico e material que antecede à declaração do estado de beligerância
Pé-de-meia: fundo de reserva, poupança
Pé-de-moleque (1): doce de rapadura e bagos inteiros ou metades de amendoim torrado
Pé-de-moleque (2): calçamento poliédrico das ruas
Pé-de-negro: broa de fubá assada na cinza quente ou borralho, envolta em folhas de bananeira (Muriaé, Carangola, Caratinga e regiões adjacentes da Zona da Mata)
Pé-de-página: chamada, asterisco, rodapé
Pé-de-pato: o diabo
Pé-de-pau: árvore isolada (região norte-mineira do Vale do Rio São Francisco)
Pé-de-pavão: pé feio ou aleijado. Defeito físico e que o dono procura ocultar
Pé-de-poeira: expressão pejorativa com que o soldado de cavalaria se refere ao colega de infantaria
Pé-de-vento: redemoinho, redemunho
Pé-direito: coluna, pilar, pilotis
Pé-duro: caipira, da roça, sem "pedigree"; galinha pé duro
Pé-franco: diz-se da planta que evoluiu a partir da raiz até tornar-se adulta, por oposição à planta enxertada, cuja raiz foi tomada por empréstimo
Pé-frio: azarado, sem sorte e que contagia o caiporismo aos próximos, traz má sorte
Pé lá outro cá: rapidinho, ligieiro, ir e voltar depressa, não se demorar
Pé na cova: contando os dias, nos derradeiros momentos da vida, gravemente enfermo
Pé na tábua (1): fugir, ir-se embora
Pé na tábua (2): diz-se do motorista que está desenvolvendo alta velocidade
Pé no atoleiro (ou no lodo): arruinar-se
Pé-no-chão: descalço
Pé no estribo: de partida, referindo-se à viagem
Pé-quebrado: diz-se do verso fora da medida
Pé-quente: motorista que abusa da velocidade
Pé-rachado: termo pejorativo com que, em Brasília, costuma-se referir ao goiano
Pé-rapado: expressão depreciativa com a qual se costuma referir à pessoa muito pobre; pobretão
Perder o pé: deixar de tocar com os pés o fundo d'água
Pisar no pé: provocar, ferir alguém com palavrar ou atitude

Ter os pés no chão: raciocinar com objetividade, ser realista
Tomar pé (1): tocar com os pés o fundo d'água referindo-se a quem nadava. Verificar, cautelosamente, a fundura d'água.
Tomar pé (2): examinar, analisar ou agir com prudência

O dinheiro na linguagem popular

Abobrinha: cédula de mil cruzeiros antigos, de cor abóbora.
A mão entra aberta e sai fechada: diz-se de pessoa avarenta
Arame: dinheiro

Baba: quantia em dinheiro
Bolo: reunião de cotas de várias pessoas que deve reverter por sorteio ou aposta, a um dos contribuintes

Cabral: cédula de mil cruxeiros antigos, com a efígie de Pedro Álvares Cabral
Cacau: dinheiro
Chacal: sem dinheiro
Chapéu: antiga cédula de dez mil cruzeiros, com a efígie de Santos Dumont
Cobre: dinheiro
Com a corda no pescoço: endividado

Duro: sem dinheiro

Erva: dinheiro
Espilado: sem dinheiro
Estribado: na posse de quantia considerável

Faturar: ganhar muito dinheiro
Filipeta: dinheiro de pouco valor
Fominha: ambicioso, egoísta, sozina
Forca (na): endividado

Gaita: dinheiro
Galinha morta: preço baixo
Galo: cédulo de cinqüenta cruzeiros ou reais
Grana: dinheiro
Gruja: gorjeta

Jaburu: cruzeiro, dinheiro

Limpo: sem dinheiro
Liso: sem dinheiro
Lona (na): sem dinheiro; estar na lona

Malandro: real
Mango: real
Mão-aberta: generoso
Mão-fechada: sovina
Mão-de-samambaia: sovina
Menor (na): sem dinheiro; estar na menor
Micha: dinheiro, quantia qualquer
Micharia: dinheiro, pouca quantia; custou uma micharia
Mônei: dinheiro
Munheca: avarento

Níquel (niqui): moeda
Nota: dinheiro
Nota de conto: cédula de mil cruzeiros antigos
Nota de responsa: grande quantia de dinheiro

Os olhos da cara: preço elevado

Pacote: cruzeiro, dinheiro
Pão-duro: sovina
Papagaio: letra promissória
Pau: real; "me empresta cinqüenta paus"
Pela hora da morte: caro
Pendurado: endividado
Perna: cédula de cem cruzeiros antigos
Pindaíba (na): sem dinheiro; estar na pindaíba
Pior (na): sem dinheiro; estar na pior
Prata: real, dinheiro
Preço de banana: preço baixo
Prego (no): endividado
Puro: sem dinheiro

Quanto mais tem, mais quer: diz-se de pessoa ambiciosa
Quebrado: sem dinheiro
Quina: cédula de quinhentos cruzeiros, tanto antigos quanto novos

Rachar: dividir uma quantia entre amigos. "Vamos rachar a despesa".
Reto: sem dinheiro
Russo: situação econômica difícil

Situação: dinheiro

Teso: sem dinheiro
Tiradentes: cédula de cinco mil cruzeiros antigos, com a efígie de Tiradentes
Torrar: gastar
Trambique: negócio ilícito, desfalque, desvio de dinheiro
Trambiqueiro: pessoa que realiza negócios ilícitos, que desvia verbas, trapaceiro, falsário
Trocado: pequena quantia em dinheiro
Troco: dinheiro
Tubo: dinheiro
Tutu: dinheiro

Vaquinha (fazer): quotização entre amigos para a aquisição de algo